GENGIBRE: da culinária à medicina alternativa

26 de outubro de 2021 | Por

Vegetal nativo da Ásia, o gengibre é uma raiz tuberosa usada tanto na culinária quanto na medicina. A planta assume múltiplos benefícios terapêuticos: tem ação bactericida, é desintoxicante e ainda melhora o desempenho do sistema digestivo, respiratório e circulatório. O gengibre também é um reconhecido alimento termogênico, que pode ser capaz de acelerar o metabolismo e favorecer a queima de gordura corporal.

O gengibre é popularmente conhecido por amenizar gripes, resfriados, dores de garganta e de estômago. Ele é considerado uma planta medicinal e um aliado em dietas voltadas para o emagrecimento. O chá de gengibre é uma das formas de consumir o alimento e pode ser feito tanto com a raiz fresca quanto com sua versão em pó.

Caso queira utilizar o gengibre em pó, é preciso tomar cuidado com a proporção, já que o pó é mais forte que a raiz fresca. Uma colher de sopa de gengibre equivale a um quarto de colher de chá da versão em pó. Sabendo disso, o ideal é manter o cuidado, evitando os excessos. A quantidade recomendada para uso diário do é de 3 a 4 gramas.

Com uma longa história de uso medicinal, o gengibre é um alimento que dá sabor extra a diversas receitas e contribui para manter a saúde. O alimento tem propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes, aliado a poucas calorias (80 kcal a cada 100 gramas) e alguns minerais importantes, como magnésio e potássio.

Há diversas tonalidades, que variam do branco ao bege e pode ser encontrado fresco, em conserva, cristalizado, seco e em pó. Incluí-lo no dia a dia significa aproveitar suas propriedades nutricionais e turbinar o organismo. Confira alguns dos seus principais benefícios:

1. Auxilia na perda de peso

O gengibre auxilia na perda de peso porque atua acelerando o metabolismo e estimulando a queima de gordura corporal. Os compostos 6-gingerol e 8-gingerol, presentes nessa raiz, atuam aumentando a produção de calor e suor, o que também ajuda no emagrecimento e na prevenção do ganho de peso.

2. Combate azia e gases intestinais

O gengibre é bastante utilizado para combater azia e gases intestinais, devendo ser consumido principalmente na forma de chá para obter esse benefício. Esse chá é feito na proporção de 1 colher de gengibre para cada 1 xícara de água, e o ideal é que sejam ingeridas 4 xícaras de chá ao longo do dia para se obter a melhoria nos sintomas intestinais.

3. Atua como antioxidante e anti-inflamatório

O gengibre tem ação antioxidante no corpo, agindo na prevenção de doenças como gripes, resfriados, câncer e envelhecimento precoce. Além disso, ele também tem ação anti-inflamatória, melhorando os sintomas de artrite, dor muscular e doenças respiratórias, como tosse, asma e bronquite.

4. Redução de náuseas e vômitos

Devido à sua propriedade antiemética, o gengibre ajuda a reduzir as náuseas e vômitos que frequentemente ocorrem durante a gravidez, tratamentos de quimioterapia ou nos primeiros dias após cirurgias. A melhora desses sintomas é obtida após cerca de 4 dias de consumo de 0,5 g de gengibre, o que equivale a cerca de ½ colher de café de raspas gengibre que devem ser tomados de preferência pela manhã.

5. Protege o estômago contra úlceras

O gengibre ajuda a proteger o estômago contra as úlceras porque ajuda no combate à bactéria H. pylori, principal causadora de gastrite e úlceras estomacais. Além disso, o gengibre também previne o aparecimento do câncer de estômago, que na maior parte dos casos está ligado a alterações nas células provocadas pela úlcera.

6. Previne o câncer cólon-retal

O gengibre também atua na prevenção de câncer cólon-retal, pois possui uma substância chamada 6-gingerol, que impede o desenvolvimento e a proliferação de células cancerígenas nessa região do intestino.

7. Regula a pressão arterial

Devido a sua capacidade de adaptação no corpo, o gengibre pode regular a pressão em pessoas que possuem pressão alta. Isso pode acontecer porque atua inibindo a formação de placas de gordura nos vasos, aumentando a sua elasticidade e favorecendo a circulação. Além disso, é capaz de afinar o sangue, tornando-o mais fluido e melhorando o fluxo de sangue no corpo.

Quando não consumir o gengibre

O gengibre deve ser consumido conforme orientação do fitoterapeuta ou do nutricionista, pois o consumo em quantidades excessivas pode resultar em hipoglicemia em pessoas diabéticas, ou hipotensão em pessoas que possuem hipertensão. 

Além disso, pessoas que fazem uso de medicamentos para afinar o sangue, como a Aspirina, por exemplo, devem evitar consumir gengibre, porque pode potencializar o efeito do remédio e causar mal-estar e sangramentos. O consumo de gengibre pelas gestantes também deve ser orientado pelo médico, já que, apesar de ser considerado seguro, ainda são insuficientes os dados relacionados com a quantidade máxima considerada segura.

Dicas para adicionar o gengibre no seu dia a dia

Seja fresco, seco, em conserva ou cristalizado, o gengibre se mostra uma boa escolha para acompanhar tanto pratos salgados quanto sobremesas. Acredite: a lista de consumo do gengibre é mais longa do que seus olhos podem ver e sua imaginação pode criar!

São pães, sopas, marinadas, tempero de carnes, frangos e peixes, saladas, molhos, sucos, drinks, chás, biscoitos, bolos e muito mais. Quer uma curiosidade sobre para que serve o gengibre? Na Ásia, especialmente no Japão, é bastante comum encontrar o ingrediente sendo utilizado como óleo de massagem para diminuir dores nas articulações e coluna.

DICA DE RECEITA LUZAGO: SUCO DE LIMÃO COM GENGIBRE E HORTELÃ

Esta receita é fácil de preparar e pode ser uma boa opção para se refrescar em dias mais quentes!

Ingredientes: 1 colher de sopa de cascas de limão; 300 ml de suco de limão; 1 colher de sopa de gengibre em pó; 1 xícara de hortelã desidratado; 150 ml de água morna; 1200 ml de água fria; 250 gramas de açúcar mascavo.

Modo de preparo: Preparar primeiro o hortelã com as folhas e a água quente e a seguir, bater todos os ingredientes no liquidificador, coar e servir gelado.

CARNE MOÍDA COM MOLHO DE GENGIBRE

Esta receita é simples, saborosa e pode ser usada para acompanhar o macarrão, como recheio de wraps ou pimentão assado, por exemplo.

Ingredientes: 500 gramas de carne moída; 2 tomates maduros; 1 cebola; 1 e meio pimentão vermelho; salsinha e cebolinha à gosto; sal e gengibre moído à gosto; 5 dentes de alho amassados; 2 colheres de azeite ou óleo; 300 ml de água.

Modo de preparo: Coloque o alho e a cebola numa panela, juntamente com um pouco de óleo ou azeite até dourar. Acrescente a carne e deixar alourar por alguns minutos, mexendo sempre. Aos poucos, adicionar 150 ml de água e os outros ingredientes até a carne começar a cozinhar e a pegar gosto. Verifique se a carne está cozinhando bem e acrescente a água restante, deixando no fogo médio por aproximadamente 20 minutos ou até a carne estar bem cozida.

COMPARTILHE:

Newsletter

Seja o primeiro a saber sobre as novidades em seu email.