fbpx

FESTAS JUNINAS: sabor e tradição sem igual

2 de junho de 2021 | Por

As festas juninas estão entre os mais prestigiados festejos públicos tradicionais do Brasil. Depois do Carnaval, possivelmente são as festas juninas as maiores representantes da cultura popular no país.  Elas são comemoradas entre nós desde a época colonial e tem suas raízes na mistura das tradições rurais que se formaram no interior do Brasil com o catolicismo popular herdado da Europa.

No Brasil, a festa junina é um festival essencialmente católico, cujo principal objetivo é celebrar três grandes santos populares: Santo Antônio, o casamenteiro (13 de junho), São Pedro, guardião das portas do céu, protetor das viúvas e dos pescadores (29 de junho) e São João Batista, protetor dos casados e enfermos (24 de junho).

Se você já ouviu esses nomes em alguma música típica caipira, não é nenhum coincidência – como aquela que sempre escutamos durante o famoso casamento na roça: “Com a filha de João, Antônio ia se casar / Mas Pedro fugiu com a noiva / Na hora de ir para o altar.”

Tudo, é claro, não passa de encenação – sendo a noiva um dos personagens mais tradicionais da festa de São João.

A festa junina, no entanto, tem origem pagã. Ela foi trazida ao Brasil pelos portugueses, e logo os costumes indígenas e afro-brasileiros foram incorporados ao festival.

A festa, então, foi se tornando uma celebração multicultural. Se, na Europa, as fogueiras juninas de São João marcavam rituais que celebravam o solstício ou a chegada do verão, no Nordeste do Brasil, se agradecia às chuvas enviadas por São Pedro em regiões áridas para as lavouras.

De toda forma, em ambos os casos, é comemorada em junho a época de ótimo período de colheita e fartura. Hoje, as maiores festas juninas brasileiras se concentram no Nordeste, com destaque para Caruaru (PE) e Campina Grande (PB). Entre os elementos dessa festa tão multifacetada de Norte ao Sul do país, estão: quadrilha, com as danças típicas em trajes, música tradicional, como sertanejos e forrós, danças típicas, como o xote, o xaxado e o baião, fogueira, casamento caipira, fogos de artifício, brincadeiras com brindes, correio elegante e as comidas, claro!

Os pratos de festa junina talvez sejam a principal atração do evento, atraindo milhares de pessoas em busca do gostinho do interior: aquela comidinha simples, mas muito saborosa.

É durante o mês de junho quando também acontece a colheita do milho, que é a base para grande parte dos quitutes juninos.

Não deixe de conferir, na próxima semana, a sequência do nosso Especial do Mês – Festas Juninas!! Falaremos sobre os alimentos e pratos típicos dos festejos…

 

DICA DE RECEITA LUZAGO: BURACO QUENTE

Ingredientes: 500 gramas de carne moída, alho e cebola para refogar, sal e pimenta do reino a gosto, 1 colher de sopa de colorau, ervilhas ou azeitonas (depende do paladar), azeite de oliva, queijo parmesão (para polvilhar), 4 pães franceses (com esses ingredientes, rendem 8 porções).

Modo de preparo: Doure o alho e a cebola em uma panela. Em fogo médio, acrescente a carne moída. Mexa até que ela esteja cozida. Acrescente os temperos: sal, pimenta do reino moída na hora e colorau. Se preferir, pode usar extrato de tomate. A ideia aqui não é fazer um molho, mas sim refogar a carne, deixando-a mais solta. Corte os pães franceses ao meio. Se você tiver no formato pequeno, é ainda melhor. Retire delicadamente o miolo, tomando cuidado pra não fazer buraco no fundo do pão – risco do recheio vazar. Regue o interior do pão com um fio de azeite. Delicadamente, recheie com a carne moída temperada, até o topo do pão. Salpique queijo parmesão ralado por cima e leve ao forno para gratinar por 5 a 10 minutos.

 

 

 

 

COMPARTILHE:

Newsletter

Seja o primeiro a saber sobre as novidades em seu email.