fbpx

O poder da Linhaça para a sua saúde

17 de novembro de 2019 | Por

Entre vários e conhecidos superalimentos – aqueles considerados altamente nutritivos – existe um que é consumido há milhares de anos e possui benefícios comprovados cientificamente. Trata-se da linhaça, semente encontrada em diferentes cores e matéria-prima para outros produtos alimentícios.

A linhaça está relacionada a grandes benefícios para o organismo, como vamos conferir a seguir.

BENEFÍCIOS

O mais reconhecido dos benefícios da linhaça é o alto índice de ômega 3, responsável pela saúde cardiovascular. Por isso, a semente é considerada uma grande aliada contra a pressão alta, o colesterol e a diabetes.

Seus componentes como ácidos graxos e vitamina B também são excelentes para manter pele e cabelo saudáveis. Já a alta quantidade de fibras ajuda no trato intestinal.

Para os celíacos, consumir linhaça também é uma ótima opção, já que trata-se de um alimento livre de glúten.

 

DIFERENÇAS

Existem dois tipos de linhaça: a dourada e a marrom. Ambas contam com as mesmas propriedades nutricionais, mas têm pequenas diferenças. Saiba mais sobre cada uma delas:

Linhaça dourada – É produzida em lugares mais frios e possui um sabor mais suave por ter casca fina.

Linhaça marrom – Apresenta a casca um pouco mais dura e resistente, por isso, tem um gosto mais forte e mais amargo. É mais encontrada em locais mais quentes.

COMO CONSUMIR

Se consumida na quantidade recomendada pelos nutricionistas, que é de 10 gramas por dia, a linha pode auxiliar na perda de peso. Experimente usá-la junto de outros alimentos saudáveis, como saladas de frutas, iogurte, sucos e vitaminas. Também é possível incluir na massa de pães, quibes e tortas, tornando-os ainda melhores!

 

RECEITA DA SEMANA

Pão multigrãos

Ingredientes

  • 1 ¼ xícara de chá de farinha de trigo integral

  • 5 xícaras de chá de farinha de trigo branca

  • 1 colher de sobremesa de sal

  • 3 colheres de sopa de açúcar mascavo

  • ½ xícara de chá de azeite de oliva

  • 6 xícaras de água morna

  • 2 colheres de sopa de semente de linhaça marrom

  • 2 colheres de sopa de semente de linhaça dourada

  • 2 colheres de sopa de aveia em flocos

  • 2 colheres de sopa de semente de chia

  • 4 colheres de sopa de semente de girassol

  • 2 colheres de sopa de gergelim-preto

Para o fermento:

  • 1 sachê de fermento biológico seco

  • 5 colheres de sopa de água morna

  • 2 colheres de sopa de farinha de trigo branca

Modo de Preparo

Em um recipiente alto, misture o fermento biológico com 5 colheres de sopa de água morna e 2 colheres de sopa de farinha branca. Deixe descansar por 24 horas em um lugar úmido e aquecido.

No dia seguinte, misture o açúcar mascavo, o azeite de oliva e as 6 xícaras de água morna e reserve. Em uma vasilha grande, misture o sal, a farinha integral e 4 xícaras de farinha branca. Adicione o líquido aos poucos às farinhas e vá sovando a massa, até incorporar toda a água. Em seguida, acrescente o fermento preparado no dia anterior.

Aos poucos, polvilhe o restante da farinha sobre uma bancada limpa e sove a massa por aproximadamente 20 minutos até criar o véu de glúten (ao esticar a massa, ela deve estar elástica e com aparência de véu). Devolva a massa para a vasilha, cubra com um pano limpo e deixe crescer por 20 minutos em um local aquecido.

Em um recipiente à parte, misture as linhaças, a chia, a aveia em flocos, o gergelim-preto e as sementes de girassol. Divida a massa conforme o tamanho desejado e molde os pães. Umedeça a superfície com água e passe-os no recipiente com a mistura de grãos. Coloque os pães em assadeiras, cubra com um pano seco e deixe crescer por 20 minutos.

Pré-aqueça o forno a 200 graus e depois diminua para 180. Coloque os pães para assar até que eles dourem e dobrem de tamanho (aproximadamente 50 minutos). Retire do forno e sirva.

COMPARTILHE:

Newsletter

Seja o primeiro a saber sobre as novidades em seu email.